sexta-feira, 11 de setembro de 2015

Deputado mais votado em 2014 no DF, Ten. Coronel PM Alberto Fraga agora é réu no STF


Fraga (DEM-DF), um dos líderes da 'bancada da bala', é acusado pelo MP de exigir e receber 350 mil reais quando ainda era secretário de transportes do DF.

10/09/2015



Da Redação




O deputado federal Alberto Fraga (DEM- DF) está sendo denunciado pelo Ministério Público do Distrito Federal pelo crime de concussão por ter recebido vantagens indevidas quando ocupou o cargo de secretário de Transportes do DF, na gestão de José Roberto Arruda, também do Democratas.

Fraga, que é ex-tenente-coronel da Polícia Militar do Distrito Federal e tido como integrante da bancada da bala, foi o deputado federal mais votado no Distrito Federal. Hoje, vive uma situação paradoxal: uma das principais vozes que acusam o governo federal de corrupção - inclusive em suas propagandas eleitorais, nas quais cita a Petrobras - e um dos articuladores da campanha pró impeachment, agora é réu no STF. 

Segundo o MP, entre julho e agosto de 2008, Fraga exigiu e recebeu 350 mil reais para confirmar assinatura de contratos entre o governo do DF e uma cooperativa de transportes. O órgão acusa Fraga de ter recebido a quantia por meio de seu motorista, Afonso Andrade de Moura, também denunciado.

Segundo com o ministro relator do processo, Teori Zavascki, o parlamentar tinha conhecimento dos atos. Para o magistrado, a denúncia é clara e precisa ao descrever os delitos imputados ao deputado federal e ao motorista dele.

Histórico

Nas eleições de 2014, Fraga arrecadou 1,5 milhão de reais para sua campanha, sendo 1 milhão de reias da UTC Engenharia, investigada na operação Lava-Jato. Além disso seu nome consta em outros inquéritos no STF envolvendo peculato, falsidade ideológica e crime contra o sistema nacional de armas.

A reportagem tentou entrar em contato com a assessoria do gabinete de Fraga, mas, até o fechamento desta matéria, não obteve sucesso.
FONTE SITE BRASIL DE FATO

0 comentários :

Postar um comentário